ATUALIZA-VALE compra direitos da Mineração Apolo por US$145 mi

segunda-feira, 5 de maio de 2008 13:14 BRT
 

(Acrescenta entrevista com diretor da Vale)

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 5 de maio (Reuters) - A Vale (VALE5.SA: Cotações) informou que concluiu nesta segunda-feira a aquisição de direitos minerários da Mineração Apolo, em acordo de 145 milhões de dólares que pode aumentar os recursos de minério de ferro da companhia em aproximadamente 1,1 bilhão de toneladas.

A mina fica na região de Gandarela, no sul de Minas Gerais, onde a Vale já previa investir 2,1 bilhões de dólares --dentro do seu planejamento de 59 bilhões de dólares até 2012-- para produzir 25 milhões de toneladas de minério de ferro a partir de 2011/2012.

Com a aquisição, o volume de produção da região conhecida como quadrilátero ferrífero poderá ser maior do que o inicialmente projetado, segundo o diretor executivo de Ferrosos e de Partipações em Siderúrgicas da Vale, José Carlos Martins.

"Vamos verificar se é possível aumentar esse volume, mas o que é possível é aumentar o tempo de vida da mina, mas deve conseguir aumentar também um pouco o volume", afirmou Martins a jornalistas por telefone.

Ele explicou que a negociação da compra foi iniciada em 2005 e concluída após estudos da Vale apontando para minério de boa qualidade na região.

"É o complemento de uma operação iniciada em fevereiro de 2005, quando a gente adquiriu alguns direitos minerários da mineração Apolo e também assinamos uma opção para adquirir outros direitos", informou.

A Mineração Apolo detém direitos de mineração nos municípios de Rio Acima e Caeté, em Minas Gerais. A Apolo trabalha com pedras ornamentais e descobriu a reserva próxima a outras minas da Vale, o que aumenta a sinergia do projeto, observou Martins.

"Foi uma aqusição extremamente interessante para a Vale porque consolidou uma posição importante que já tinha na região", afirmou Martins, lembrando que em Minas Gerais também fica a mina de Brucutu, outro projeto relevante da companhia.   Continuação...