Braskem escolhe Triunfo para polietileno 'verde'

quinta-feira, 5 de junho de 2008 14:07 BRT
 

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A Braskem, maior fabricante de resinas termoplásticas da América Latina, começa este ano a investir para que a unidade do Pólo Petroquímico de Triunfo (RS) alcance 200 mil toneladas anuais de produção de polietileno 'verde'-- feito a partir de fontes renováveis de matérias-primas -- até 2010, segundo comunicado da empresa nesta quinta-feira.

Somente para a produção do polímero, a companhia vai investir entre 400 milhões e 500 milhões de reais, dentro de um projeto de investir 1 bilhão de reais no pólo gaúcho em três anos.

A decisão estava entre Triunfo e Camaçari, na Bahia, locais onde a empresa via condições para abrigar essa unidade. Por isso, ela já havia pedido a licença ambiental nas duas regiões.

O projeto nasceu com a intenção de se produzir 100 mil toneladas anuais, como informou o presidente da empresa, José Carlos Grubisich, em encontro com a imprensa no início de maio.

Diante da demanda mundial por produtos feitos a partir de fontes renováveis, a companhia já dobrou o projeto e agora planeja produzir 200 mil toneladas anuais. Antes mesmo de iniciar a produção, entretanto, a Braskem informou já ter detectado uma demanda três vezes superior, de 600 mil toneladas.

A empresa já distribuiu amostras do polietileno ecológico a clientes, a partir de uma produção em escala piloto de 12 toneladas em Paulínia (SP). Nesta quarta-feira, ela anunciou parceria com a Estrela para que peças do Jogo Imobiliário da empresa de brinquedos sejam feitas a partir de polímero verde.

A Braskem deverá ser a primeira empresa do mundo a ter uma unidade de produção de polietileno a partir de fonte renovável, como o etanol. Diante da escalada nos preços do petróleo, ela acredita que a produção pode trazer não só benefícios à imagem, mas econômicos, como disse Grubisich no mês passado.