Gol reduz projeção de lucro pela 2a vez em 2 meses

sexta-feira, 5 de outubro de 2007 10:19 BRT
 

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO (Reuters) - A Gol reduziu nesta sexta-feira pela segunda vez em cerca de dois meses a previsão de lucro e receita do ano, citando impacto do preço do combustível e problemas da malha aérea no país.

A previsão de lucro por ação, que inicialmente estava entre 3,7 reais a 4,2 reais, caiu em agosto e recuou, novamente, nesta sexta-feira. A expectativa da empresa agora é que o lucro por ação fique entre 1,60 a 2,10 reais.

"A companhia revisou suas projeções para o ano inteiro para contemplar alterações na malha aérea e maiores preços de combustível, e os resultados esperados do terceiro e do quarto trimestres de 2007", afirmou a empresa em comunicado divulgado esta manhã.

No segundo trimestre a Gol anunciou queda de 60 por cento no lucro, influenciado pela incorporação de créditos fiscais da Varig e por efeitos da crise aérea.

A projeção para receita líquida no ano foi reduzida, passando de um valor entre 5,5 e 5,7 bilhões de reais para algo entre 5,2 e 5,4 bilhões de reais.

A empresa prevê agora margem operacional entre 7 e 11 por cento, frente à projeção anterior que indicava margem entre 12 e 15 por cento.

A estimativa para a taxa de ocupação também foi revisada para baixo: passou de 68 a 70 por cento para 64 a 66 por cento. Enquanto isso, o crescimento do ASK (assento-quilômetro oferecido) caiu de 80 para 75 por cento.

A queda de um avião da Gol em setembro do ano passado deu início à crise do setor aéreo brasileiro. A situação foi agravada em julho, depois do acidente com um Airbus da TAM em Congonhas.   Continuação...

 
<p>Logo do ABN Amro no centro de Londres. O banco brit&acirc;nico Barclays reconheceu que perdeu a batalha pela aquisi&ccedil;&atilde;o do holand&ecirc;s ABN Amro e o trio de institui&ccedil;&otilde;es financeiras liderado pelo Royal Bank of Scotland caminha para completar a maior compra na hist&oacute;ria da ind&uacute;stria banc&aacute;ria. Photo by Stephen Hird</p>