CÂMBIO-Dólar opera em baixa após dados sobre emprego nos EUA

sexta-feira, 5 de outubro de 2007 10:48 BRT
 

SÃO PAULO, 5 de outubro (Reuters) - O dólar operava em baixa nesta sexta-feira, voltando a se aproximar da menor cotação em mais de sete anos, após dados que trouxeram otimismo em relação à atividade econômica dos Estados Unidos.

Às 10h48, a moeda norte-americana BRBY caía 0,33 por cento, para 1,819 real. Na segunda-feira, o dólar havia chegado a 1,810 real, menor nível desde agosto de 2000.

Os mercados internacionais reagiram de forma positiva aos dados sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos. No relatório mais aguardado da semana, o Departamento de Trabalho indicou que a economia norte-americana gerou mais empregos que o estimado nos últimos meses.

Os números impulsionaram as bolsas de valores em Nova York e em São Paulo. A Bovespa .BVSP, que sofreu com ajustes no meio da semana, operava em alta de quase 2 por cento, e era o principal combustível da queda do dólar.

"Como o movimento de bolsa tem sido muito forte e grande parte do dinheiro que tem na Bovespa é estrangeiro, qualquer movimento lá fora (que interfira nas ações brasileiras) implica diretamente aqui" no câmbio, disse Mario Battistel, gerente da Fair Corretora, explicando que uma diminuição da alta da bolsa pode limitar a queda do dólar.

A baixa da moeda norte-americana, porém, era apenas moderada, e tornava incerta a disposição do mercado em romper o patamar de 1,81 real pela primeira vez em mais de sete anos. "Precisamos ver se (o dólar) vai testar algum ponto ou não", disse Daniel Szikszay, gerente de câmbio do Banco Schahin.