BOLSA EUROPA-Mercados interrompem série de 2 dias de quedas

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007 09:04 BRST
 

Por Blaise Robinson

PARIS, 5 de dezembro (Reuters) - As bolsas de valores da Europa subiam nesta quarta-feira, impulsionadas por ações de mineradoras cujo setor registrou mais uma oferta de aquisição. O movimento interrompe série de dois dias seguidos de perdas dos mercados.

BHP Billiton (BLT.L: Cotações) subia 1,7 por cento e Anglo American (AAL.L: Cotações) avançava 2,3 por cento, enquanto a Xtrata XTA.L, que fez oferta de 842 milhões de dólares para adquirir a austrliana Resource Pacific, tinha alta de 2 por cento.

As ações do setor de energia também operavam em terreno positivo, com a BP (BP.L: Cotações) subindo 0,85 por cento, Royal Dutch Shell (RDSa.L: Cotações) avançando 2,25 por cento e Total (TOTF.PA: Cotações) se valorizando em 2,12 por cento. O petróleo subia cerca de 2 dólares o barril depois que representante da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) revelou que a entidade decidiu manter os atuais níveis de produção.

Às 8h59 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3 exibia valorização de 0,73 por cento, a 1.511 pontos. Na terça-feira, o indicador perdeu 1,3 por cento, acumulando alta de 1,8 por cento no ano.

As ações do setor bancário não apontam tendência comum. UBS UBSN.VX recuava 0,18 por cento e BNP Paribas (BNPP.PA: Cotações) subia 0,95 por cento.

"Seria prematuro dizer que atingimos o chão", disse Dominique Mace, chefe de investimentos no Barclays Wealth Management, na França.

"A volatilidade continua alta. O mercado de empréstimos interbancários ainda está muito tenso pois os bancos estão buscando financiamento para fechar o ano. Nós podemos ter também mais algumas surpresas negativas, particularmente quando os bancos divulgarem resultados de quarto trimestre."

As ações da financeira britânica Northern Rock NRK.L caíam 2,14 por cento depois que o Daily Telegraph publicou que o governo britânico criou lei para nacionalizar a instituição se a companhia não conseguir um acordo com um comprador privado.   Continuação...