ATUALIZA-VALE quer exportar fertilizantes a partir do Peru

sexta-feira, 5 de setembro de 2008 17:18 BRT
 

(Acrescenta mais informações)

PIURA, Peru, 5 de setembro (Reuters) - A Vale quer exportar fertilizantes para o mercado latino americano, principalmente Brasil, a partir da sua planta de fosfato no Peru, a primeira da mineradora na região e cuja construção começou na sexta-feira. Os investimentos são da ordem de 479 milhões de dólares e a previsão é de começar a produzir em 2010.

A intenção é exportar inicialmente rocha fosfórica, matéria-prima para fertilizantes, a partir de um porto que também será construído pela empresa a 40 quilômetros do seu projeto Bayóvar, na região nortenha Piura.

Os fertilizantes, cujos preços e demanda se elevaram nos últimos anos pressionando os preços dos alimentos, são vitais para o desenvolvimento da agricultura.

"Na primeira fase se prevê uma produção de quase 4 milhões de toneladas de fosfato, que irá principalmente para o mercado do Brasil", disse a jornalistas o diretor de produtos não-ferrosos da Vale, Tito Martins, depois da inauguração do início das obras em Piura.

"Estamos estudando a possibilidade de ampliar esse projeto e desenvolver um relacionado com fertilizantes. Existe uma carência na América Latina pelo produto final", disse Martins.

A Vale (VALE5.SA: Cotações) (RIO.N: Cotações) ganhou a concessão de Bayóvar em 2005, onde segundo dados do governo peruano existem reservas de 238 milhões de toneladas de fosfato.

Segundo a subsidiária da Vale no Peru, Miski Mayo, a planta de fosfato Bayóvar, localizada na região nortenha de Piura, terá uma capacidade de produção nominal de 3,9 milhões de toneladas anuais de fosfato.   Continuação...