ATUALIZA2-Após recorde, exportação de suco crescerá menos em '08

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007 17:33 BRST
 

(Texto reescrito e atualizado com mais declarações)

Por Roberto Samora

SÃO PAULO, 5 de dezembro (Reuters) - Mesmo com um leve aumento no volume das vendas externas de suco de laranja em 2007, o setor exportador brasileiro bateu recorde de receita neste ano, mas espera uma diminuição do ritmo de crescimento em dólares no ano que vem, afirmou o presidente da Abecitrus (Associação Brasileira dos Exportadores de Cítricos).

Segundo Ademerval Garcia, obtendo preços mais altos e vendendo produtos de maior valor agregado, as exportações de suco de laranja devem render 2,3 bilhões de dólares em divisas ao país neste ano, alta de 57 por cento ante o valor de 2006.

Já as vendas em volumes de suco (equivalente congelado e concentrado), limitadas pela oferta de matéria-prima, subiram 7,5 por cento no mesmo período, para 1,4 milhão de toneladas.

"Não é só aumento de preços", disse Garcia a jornalistas nesta quarta-feira. "Outro aumento (na receita) vem da (maior) participação do suco não-concentrado, que é mais caro. Outro valor agregado é o suco concentrado segundo especificações daquele cliente", explicou ele sobre o aumento da receita.

De acordo com Garcia, "grande parte (desse aumento) é agregação do valor". "Isso vai permanecer (em 2008). Aquilo que é aumento de preço, vai subir e descer em função da oferta ano que vem, que será melhor nos Estados Unidos do que este ano", avaliou, admitindo que o salto em receita não deve se repetir.

Para o ano que vem, apesar do aumento da produção dos Estados Unidos, que vem em segundo no ranking dos exportadores atrás do Brasil, os preços internacionais devem continuar firmes, "porque o mercado está se expandindo". Ele avaliou que o consumo global cresce a uma taxa de 3,8 por cento ao ano.   Continuação...