Nicarágua promete nacionalizar importações de petróleo

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007 08:49 BRST
 

MANÁGUA (Reuters) - O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, afirmou na noite de quarta-feira que prepara a nacionalização das importações de petróleo do país após a Esso recusar propostas de armazenar e processar o produto enviado por seu aliado venezuelano Hugo Chávez.

Ortega vinha tentando um acordo com a unidade da gigante Exxon Mobil para que a Nicarágua pudesse aumentar a importação de petróleo venezuelano de dois milhões de barris por ano para 10 milhões de barris, quantidade total que consome anualmente.

Ortega disse que deu instruções a funcionários do setor energético "para que trabalhem rapidamente numa proposta para nacionalizar a importação de petróleo", sem dar maiores detalhes.

"Dessa maneira nós garantiremos que venha 100 por cento do petróleo da Venezuela", acrescentou.

Ortega foi adversário dos Estados Unidos quando governou a Nicarágua pela primeira vez, na década de 1980, com apoio de Cuba e da extinta União Soviética. Ele voltou ao poder em janeiro deste ano.

O presidente disse que tentava um acordo com a Esso similar ao que conseguiu na década de 1980, quando o petróleo importado junto a países árabes e a ex-União Soviética era armazenado e processado pela unidade da Exxon Mobil.

(Por Iván Castro)