Mercado espera manutenção de juros pelo BCE

quinta-feira, 6 de março de 2008 08:50 BRT
 

Por Sakari Suoninen

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu deve manter os juros da zona do euro em 4 por cento nesta quinta-feira e vai divulgar novas previsões econômicas que serão usadas por economistas para analisar as futuras determinações da autoridade monetária.

Economistas esperam que o BCE preveja crescimento menor e inflação maior este ano e possivelmente também em 2009, ressaltando o dilema da instituição sobre como proceder com os juros diante de um cenário de aumento nos preços de alimentos e energia.

E o posicionamento não tem sido ajudado pelo euro, que cravou novo recorde ao atingir cotação de 1,53 dólar antes do início da reunião do BCE. A força da moeda ajuda a conter a inflação, mas também prejudica o crescimento.

A inflação anual na região de 15 países bateu recorde de 3,2 por cento em janeiro e manteve-se nesse nível em fevereiro, ajudando a prejudicar expectativas de que o BCE poderia seguir em breve outros importantes bancos centrais que reduziram suas taxas de juros.

Muitos economistas acreditam que as projeções de inflação serão revisadas para cima e um cenário de preços maiores torna difícil para o BCE justificar juros menores.

Economistas esperam que o BCE corte a previsão de crescimento, já que a confiança do consumidor perdeu força em vários países da zona do euro e os problemas econômicos dos Estados Unidos devem afetar as exportações.

Os especialistas esperam que o presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, comente as incertezas do panorama econômico quando se pronunciar às 10h30 (horário de Brasília).

Todos os 72 economistas consultados pela Reuters na semana passada disseram que esperam que o BCE mantenha os juros este mês pelo nona vez consecutiva. Apenas nove economistas previram que a autoridade monetária reduzirá as taxas em abril.

REUTERS AAJ ES