Chávez diz que pode nacionalizar empresas colombianas

quinta-feira, 6 de março de 2008 08:40 BRT
 

CARACAS (Reuters) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse que a grave crise diplomática com a Colômbia vai resultar na diminuição do comércio entre os dois países e afirmou considerar estatizar empresas colombianas presentes na Venezuela.

A Venezuela vai procurar em outros países produtos que possam substituir as negociações comerciais anuais de 6 bilhões de dólares com a Colômbia, de acordo com Chávez.

"Vamos fazer um mapa dos negócios da Colômbia aqui na Venezuela. Podemos nacionalizar alguns, assumi-los, não estamos interessados em investimentos da Colômbia aqui", disse Chávez, em entrevista coletiva em Caracas ao lado do presidente do Equador, Rafael Correa.

Chávez fez ameaças similares a companhias espanholas durante uma tensão diplomática com aquele país no ano passado, mas nunca concretizou as promessas.

Membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, Venezuela e Equador se uniram nas duras críticas contra a Colômbia, aliada dos Estados Unidos, nesta semana, após tropas colombianas bombardearem um acampamento das Farc em território equatoriano, matando mais de 20 guerrilheiros.

A Colômbia, apoiada pelos Estados Unidos mas condenada pela maioria dos líderes latino-americanos, acusa Equador e Venezuela de abrigarem rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Venezuela e Equador enviaram tropas para suas fronteiras com a Colômbia e cortaram laços diplomáticos com o país vizinho.

Chávez também afirmou que os investimentos venezuelanos na Colômbia podem ser liquidados.

O comércio entre Colômbia e Venezuela foi limitado a itens básicos na quarta-feira, quando a Venezuela permitiu a negociação apenas de bens perecíveis.

(Reportagem de Ana Isabel Martinez)