6 de Dezembro de 2007 / às 20:58 / 10 anos atrás

Com oitava alta seguida, Bovespa atinge recorde histórico

SÃO PAULO (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo subiu mais de 1 por cento nesta quinta-feira e fechou em patamar recorde. O mercado brasileiro acompanhou o bom desempenho de Wall Street após a divulgação de um plano da Casa Branca para ajudar proprietários de casas a pagar suas hipotecas.

Foi a oitava alta consecutiva da bolsa paulista, algo que não ocorria desde a virada de 2003 para 2004. O recente rali teve início em 27 de novembro, depois de sucessivas quedas por temores com o impacto na economia global da crise de crédito que teve origem em problemas no setor imobiliário dos EUA.

O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, terminou o pregão com ganho de 1,33 por cento, na máxima do dia, aos 65.790 pontos. Com isso, o indicador superou o recorde anterior de fechamento --de 65.317 pontos-- e encostou no maior patamar já registrado durante os negócios --de 65.948 pontos--, ambos de 31 de outubro.

"Creio que devemos fechar 2007 em torno dos 66 mil pontos, e não seria uma surpresa se ficasse acima do patamar dos 67 mil pontos", opinou o sócio-diretor da m2 Investimentos Luiz Gustavo Medina.

A corretora UBS Pactual estimou nesta quinta-feira que o Ibovespa terminará 2008 no patamar dos 85 mil pontos.

"Continuamos otimistas com as perspectivas para as ações brasileiras", afirmou a equipe de estrategistas de ações latino-americanas do UBS em relatório. Leia mais em [ID:nN06224473].

Em Wall Street, os principais índices de ações subiam mais de 1 por cento perto do fechamento do pregão.

Os investidores reagiam com otimismo ao plano apresentado pelo presidente dos EUA, George W. Bush, para ajudar compradores de imóveis no país com dificuldade para honrar o pagamento de financiamentos.

DESTAQUES

Entre as ações que compõem o Ibovespa, a maior alta do dia ficou com os papéis do Banco do Brasil, que avançaram 4,83 por cento, para 31,45 reais.

As blue chips Petrobras e Vale, as mais negociadas, subiram 2,74 por cento e 1,85 por cento, para 80,65 reais e 54,39 reais, respectivamente.

Na ponta oposta figuraram as ações da NET, com desvalorização de 7,21 por cento, para 24,58 reais. A ação da empresa foi afetada pelo novo regulamento relacionado à TV por assinatura da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

As novas regras estabelecem, entre outras coisas, que as prestadoras de serviços de TV por assinatura não poderão cobrar por pontos adicionais de conexão, que deverão ser gratuitos a partir da metade de 2008.

"O novo regulamento da Anatel implica em redução da receita das empresas de TV paga, o que é prejudicial para a NET", afirmou a analista Luciana Leocadio, da corretora Ativa.

Por Rodolfo Barbosa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below