December 6, 2007 / 8:27 PM / 10 years ago

PANORAMA-Plano da Casa Branca sobre hipotecas impulsiona mercado

4 Min, DE LEITURA

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 6 de dezembro (Reuters) - O plano de ajuda dos Estados Unidos às "vítimas" dos empréstimos hipotecários de alto risco (subprime) sustentou Wall Street durante a maior parte desta quinta-feira, ao trazer esperança de que pode ajudar a estancar a crise no setor imobiliário.

O desempenho positivo em Nova York influenciou os negócios no Brasil. O dólar caiu mais de 1 por cento, abaixo de 1,78 real, e o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo cravou a oitava alta consecutiva, além de recorde de fechamento.

O presidente norte-americano, George W. Bush, anunciou um plano de congelamento de taxas de empréstimos hipotecários. O objetivo é evitar que a inadimplência e a retomada de imóveis pelas concessoras de hipotecas continuem crescendo.

Segundo a Casa Branca, o plano pode ajudar cerca de 1,2 milhão de proprietários de imóveis.

"O plano neutraliza o pânico, e é realmente isso que o mercado está refletindo", disse Doug Roberts, estrategista-chefe de investimentos da Channel Capital Research, em Shrewsbury, Nova Jersey.

Mas o efeito das medidas não é unanimidade. "Acho que é uma idéia terrível. Para mim, cruza a linha que limita até onde e como o governo pode se envolver no setor privado", avaliou Larry Smith, presidente-executivo da Third Wave Global Investors, em Greenwich, Connecticut.

Nesta sexta-feira, os investidores digerem dados sobre criação de postos de trabalho nos Estados Unidos em novembro. Os números são cruciais para que o Federal Reserve defina, na próxima semana, a extensão do corte de juro esperado pelo mercado.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quinta-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,776 real, em baixa de 1,22 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 2,78 bilhões de dólares.

Bolsa .Bvsp

O Ibovespa avançou 1,33 por cento, a 65.790 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,86 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

A menos de uma hora do fechamento, o índice de principais ADRs brasileiros subia 2,7 por cento, aos 38.150 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam sem tendência comum na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O DI janeiro de 2009 caiu a 11,70 por cento e o DI janeiro de 2010 subiu a 12,39 por cento.

Global 40 braglb40=Rr

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 134,56 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,43 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil caía 13, a 214 pontos-básicos. O EMBI+ recuava para 237 pontos-básicos.

Bolsas Dos Eua

Perto do fechamento da Bovespa, o índice Dow Jones .DJI avançava 1,1 por cento, a 13.597 pontos. O Nasdaq .IXIC ganhava 1,3 por cento, para 2.701 pontos. O índice S&P 500 .SPX exibia alta de 1,2 por cento, a 1.503 pontos.

Treasuries De 10 Anos us10yt=Rr

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava levemente e o rendimento subia para 4,02 por cento no final da tarde ante 3,96 por cento na quarta-feira.

Reportagem adicional de Rodolfo Barbosa e Daniela Machado; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below