BOLSA EUROPA-Bancos pressionam mercados antes de emprego nos EUA

sexta-feira, 6 de junho de 2008 09:02 BRT
 

Por Rebekah Curtis

LONDRES, 6 de junho (Reuters) - As principais bolsas européias operavam em leve queda na manhã desta sexta-feira, influenciadas por baixas no setor financeiro e ganhos em commodities e por expectativa dos investidores pelos dados de emprego dos Estados Unidos.

Às 8h58 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3, que acompanha as principais empresas européias, tinha ligeira baixa de 0,06 por cento, a 1.308 pontos, depois de chegar a subir no início da sessão.

Pesavam ainda os comentários do Banco Central Europeu da quinta-feira de que pode elevar as taxas de juros no mês que vem. O Royal Bank of Scotland (RBS.L: Cotações) tinha um dos piores desempenhos do índice, perdendo 1,54 por cento.

O BCE assustou alguns investidores na quinta-feira, afirmando que pode elevar os juros logo por conta das pressões inflacionárias.

"Há uma situação de deasânimo hoje no mercado", afirmou Franz Wenzelm estrategistan na AXA Investment Managers. "É o pós-choque do discurso de ontem do (presidente do BCE, Jean-Claude) Trichet, de que há grandes chances de aumento nas taxas de juros em julho."

Uma forte alta no preço do petróleo ajudava petrolíferas como a Total (TOTF.PA: Cotações), Royal Dutch Shell (RDSa.L: Cotações) e BP (BP.L: Cotações), que subiam cerca de 2 por cento, as melhores contribuições positivas para o FTSEurofirst 300.

Mineradoras também subiam, acompanhando a alta no preços dos metais. A Rio Tinto (RIO.L: Cotações) tinha alta de 1,6 por cento e a BHP Billiton (BLT.L: Cotações) subia 3 por cento.

Às 9h30 serão divulgados nos Estados Unidos números de postos de trabalho. Analistas esperam fechamento de 58 mil empregos em maio.   Continuação...