Bush promete posição construtiva sobre clima na cúpula do G8

domingo, 6 de julho de 2008 11:42 BRT
 

Por Tabassum Zakaria e Chisa Fujioka

TOYAKO, Japão (Reuters) - O presidente dos EUA, George W. Bush, prometeu no domingo adotar uma posição construtiva nas conversações sobre o aquecimento global, mas disse que um acordo será impossível se a China e a Índia não concordarem em limitar suas emissões de gases estufa.

As mudanças climáticas são prioritárias na pauta da cúpula anual do G8 (grupo dos países mais ricos do mundo mais a Rússia) que começa nesta segunda-feira num hotel de luxo na ilha japonesa de Hokkaido.

"Serei construtivo", disse Bush em coletiva de imprensa após se reunir com o primeiro-ministro japonês Yasuo Fukuda, anfitrião da cúpula de três dias. "Sempre defendi que é preciso um entendimento comum, e isso começa com uma meta."

"Também sou suficientemente realista para lhes dizer que, se China e Índia não compartilharem a mesma aspiração, não conseguiremos resolver o problema", disse Bush, que completou 62 anos no domingo.

China, Índia e 12 outros países vão juntar-se aos integrantes regulares do G8 --EUA, Japão, França, Grã-Bretanha, Alemanha, Canadá, Itália e Rússia-- em algumas partes da cúpula.

TEMAS EM DEBATE

A inflação global movida pela alta dos preços dos alimentos e combustíveis ocupará posição de destaque na agenda lotada, assim como os esforços para aliviar a pobreza na África.   Continuação...

 
<p>Bush promete posi&ccedil;&atilde;o construtiva sobre clima na c&uacute;pula do G8. O presidente dos EUA prometeu uma posi&ccedil;&atilde;o construtiva nas conversa&ccedil;&otilde;es sobre o aquecimento global, mas disse que um acordo ser&aacute; imposs&iacute;vel se a China e a &Iacute;ndia n&atilde;o concordarem em limitar suas emiss&otilde;es de gases estufa. 6 de julho. Photo by Jim Young</p>