CÂMBIO-Dólar dispara 6% com piora de crise financeira na Europa

segunda-feira, 6 de outubro de 2008 11:24 BRT
 

SÃO PAULO, 6 de outubro (Reuters) - O dólar disparava 6 por cento nesta segunda-feira e refletia o pessimismo dos mercados em geral com o agravamento da crise financeira na Europa. Às 11h20, a moeda norte-americana BRBY era cotada a 2,170 reais, em alta de 6,06 por cento.

"A gente aqui (no Brasil) ainda não sofreu todas as consequências que países lá fora sofreram. Estamos sofrendo e, eventualmente, vamos acabar passando por isso também. A tendência ainda é de mercado tumultuado", disse Mario Battistel, gerente de câmbio da Fair Corretora.

A Bovespa .BVSP, pela segunda vez em uma semana, teve os negócios interrompidos, após derreter 10 por cento em menos de 20 minutos de pregão.

Battistel avaliou que o mercado "deve continuar bastante volátil", com os temores de que o pacote de resgate de 700 bilhões de dólares ao setor financeiro, aprovado na sexta-feira nos Estados Unidos, não seja suficiente para sanar a crise --que, no fim de semana, deu sinais de aprofundamento na Europa.

Diversos governos, como o da Suíça, Áustria, Dinamarca, Irlanda e Espanha, interviram para garantir a liquidez no mercado, resgatando bancos e protegendo depósitos bancários.

O banco central da Alemanha concordou em conceder à financiadora Hypo Real Estate HRXG.DE uma linha de liquidez de curto prazo.

(Reportagem de Jenifer Corrêa; Edição de Daniela Machado)