CÂMBIO-Dólar aproveita melhora externa e cai quase 1% com fluxo

terça-feira, 6 de novembro de 2007 10:37 BRST
 

SÃO PAULO, 6 de novembro (Reuters) - A melhora do humor nos mercados internacionais abria espaço para que o dólar caísse nesta terça-feira, influenciado pela entrada de moeda no país.

Às 10h35, a divisa BRBY tinha queda de 0,80 por cento, para 1,736 real, perto do menor nível em mais de sete anos e meio. Na véspera, o dólar teve leve alta de 0,11 por cento.

Os mercados globais assistiam a uma diminuição da aversão ao risco à medida que esfriava a preocupação com os bancos, que foram seriamente afetados pela recente crise no mercado de crédito de alto risco. O risco-país caía 4 pontos, o dólar recuava ante o euro, e as bolsas européias operavam em alta.

"Lá fora melhorou o ambiente, e nós temos aqui como fundamentos do mercado o fluxo extremamente positivo e (operações de) arbitragem", disse Jorge Knauer, gerente de câmbio do Banco Prosper, no Rio de Janeiro.

"Se o mercado externo continuar do jeito que está, é difícil o dólar reverter essa queda", acrescentou.

No ano, a moeda norte-americana acumula queda de quase 19 por cento por conta do fluxo recorde de recursos para o país. Segundo analistas, a balança comercial, as operações de arbitragem --que visam ganhar com o alto juro pago pelos papéis brasileiros-- e o forte desempenho da Bolsa de valores de São Paulo estão entre os principais responsáveis pela chegada de dólares.

Nas próximas semanas, essa tendência pode até ganhar mais força com a abertura de capital da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). No mês passado, operação semelhante realizada pela Bovespa movimentou forte volume de dólares e atraiu muitos investidores estrangeiros.