Uruguai investiga denúncia de aftosa na fronteira com o Brasil

segunda-feira, 6 de outubro de 2008 13:00 BRT
 

MONTEVIDÉU, 6 de outubro (Reuters) - O Uruguai investiga uma denúncia sobre animais com sintomas de febre aftosa no norte do país, informou na segunda-feira o ministro da Pecuária, descartando inicialmente a presença da doença no país.

O ministro Ernesto Agazzi explicou que, após a denúncia sobre o possível foco em quatro animais abatidos no departamento de Artigas, na fronteira com o Brasil, autoridades sanitárias foram na segunda-feira ao local para realizar exames.

O Uruguai é um país livre de aftosa por vacinação, depois de em 2000 e 2001 terem sido descobertos vários focos da doença que causaram a paralisação das exportações de um de seus principais produtos. Também foram sacrificados milhares de animais.

"Foi descartado em primeira instância que esses animais sacrificados tiveram sintomas de aftosa, mas é preciso ser muito cuidadoso e, até que tenhamos as análises de laboratório, não posso dar informações oficiais", disse Agazzi em entrevista à imprensa.

"Em primeira instância e com as informações clínicas, não se trata de nenhuma das doenças conhecidas o que ali surgiu como um alerta", completou.

O país deve superar o recorde de vendas ao exterior de carne bovina em 2008 com exportações de entre 1,3 e 1,4 bilhão de dólares, apesar de a crise financeira que afeta Estados Unidos e Europa ter provocado a desaceleração das vendas e uma queda no preço do produto nas últimas semanas.

"Estamos convencidos de que estamos bem", afirmou o ministro.

(Por Patricia Avila)