PT do Rio está preparado para apoiar Paes no segundo turno

segunda-feira, 6 de outubro de 2008 14:02 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 6 de outubro (Reuters) - Fora da disputa do segundo turno das eleições para prefeito do Rio de Janeiro, com a derrota de Alessandro Molon, o PT municipal já se movimenta pelo apoio à candidatura de Eduardo Paes (PMDB), que deve ser anunciado até a próxima quarta-feira.

O presidente do diretório municipal, Alberes Lima, disse à Reuters que tem maioria para aprovar a aliança com Paes, ex-opositor do governo Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso Nacional. Lima desmentiu informações sobre uma ala do PT favorável a Fernando Gabeira (PV).

"Estão dizendo que há um núcleo do PT que defende o Gabeira. Eu quero conhecer esse pessoal, porque não conheço não", ironizou o petista.

Segundo Lima, apenas um veto do diretório nacional do partido pode inviabilizar o apoio ao peemedebista na cidade. O desconforto do presidente Lula em relação ao nome de Paes foi minimizado pelo líder municipal.

"Quem garante que Lula não fará uma aliança com o Paes como fez com o Sérgio Cabral (governador)? Lula sempre disse que não se faz política com o fígado e olhando no retrovisor".

Lima garantiu que, caso o diretório nacional não se manifeste até quarta-feira, o apoio a Paes será formalizado. "Se Lula ficar calado, é porque consente", afirmou.

O dirigente disse também que conta com o interesse de Paes em procurar o presidente e resolver a situação da aliança carioca: "Se Paes for malandro e souber fazer o dever de casa, ele vai procurar Lula".

O candidato Alessandro Molon não estava à disposição para entrevistas, segundo a sua assessoria.

(Reportagem de Carla Marques, Edição de Mair Pena Neto)