PT se diz contra proposta de 3o mandato e assina manifesto

terça-feira, 6 de novembro de 2007 18:22 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - Um dia depois de ter sido cobrado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a se manifestar, o PT classificou de "artificial" a polêmica sobre um terceiro mandato presidencial e se disse historicamente contrário à proposta.

"O PT nunca estimulou e não tem posição favorável ao terceiro mandato", afirmou a jornalistas o presidente do partido, deputado Ricardo Berzoini (SP), na Câmara.

Berzoini foi um dos signatários de uma manifesto contra o terceiro mandato assinado por nove partidos que se reuniram nesta terça-feira, na Câmara.

"No último congresso do PT esse tema nem entrou em pauta e o partido deve se posicionar contra a reeleição durante a discussão da reforma política no Congresso", acrescentou Berzoini.

O presidente do PT disse que o partido nunca foi a favor da reeleição e que considera importante a alternância de poder.

"É preciso colocar um ponto final numa pauta artificial", disse Berzoini, que mais cedo participou de um encontro no Palácio do Planalto com o presidente Lula, o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP) e o deputado Devanir Ribeiro (PT-SP), que havia manifestado a intenção de apresentar proposta estendendo a possibilidade de reeleição.

Devanir deixou o encontro dizendo que não defendia o terceiro mandato de Lula, mas mecanismos, como um plebiscito para definir, entre outras questões, a possibilidade de o presidente se candidatar a um terceiro mandato consecutivo.