Alimentos ajudam IGP-DI a desacelerar para 1,12% em julho

quarta-feira, 6 de agosto de 2008 08:57 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A inflação pelo Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) desacelerou mais que o esperado em julho, aliviado principalmente pelos preços dos alimentos in natura.

O IGP-DI subiu 1,12 por cento no mês passado, frente a 1,89 por cento em junho, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

Analistas consultados pela Reuters esperavam alta de 1,31 por cento, de acordo com a mediana de 17 projeções.

Entre os componentes do IGP-DI, o Índice de Preços por Atacado (IPA) desacelerou para 1,28 por cento em julho, depois da alta de 2,29 por cento em junho.

"A principal contribuição para a desaceleração partiu do subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de 5,64 por cento em junho para menos 2,54 por cento em julho", destacou a FGV em nota.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,53 por cento, ante avanço de 0,77 por cento em junho. Também nesse caso, o alívio veio dos alimentos --o avanço saiu de 1,85 por cento em junho para 0,83 por cento no mês passado.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve alta de 1,46 por cento, frente a 1,92 por cento em junho.

No ano, o IGP-DI acumula alta de 8,35 por cento. Nos últimos 12 meses, o avanço foi de 14,81 por cento.

(Por Renato Andrade e Daniela Machado)