Montadoras no Brasil abrem 2o semestre em ritmo forte

quarta-feira, 6 de agosto de 2008 11:07 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O setor automotivo brasileiro iniciou o segundo semestre mantendo a trajetória de forte crescimento, diante das boas condições de renda e crédito no país, mostraram dados nesta quarta-feira.

A previsão da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) é de que as taxas de crescimento desacelerem nesta segunda metade do ano, em razão do aperto monetário promovido e de uma base forte de comparação em 2007, mas não em ritmo suficiente para impedir que 2008 tenha novos números recordes.

Segundo a Anfavea, a produção de veículos em julho subiu 3,5 por cento em relação a junho e 19,8 por cento ante julho de 2007, totalizando 320,1 mil unidades.

No acumulado do ano, houve avanço de 21,8 por cento, para 2,01 milhões de veículos.

As vendas internas do setor avançaram 12,6 por cento na comparação mensal e 32,6 por cento na anual, para 288,1 mil unidades. No ano, as vendas subiram 30,4 por cento, para 1,7 milhão de unidades.

A Anfavea prevê para este ano alta recorde de 24,2 por cento das vendas, para 3,060 milhões de unidades, e de 15 por cento da produção, para 3,425 milhões.

As exportações de veículos e máquinas agrícolas recuaram 3,8 por cento em julho e 2,9 por cento na comparação anual, para 1,23 bilhão de dólares. No ano, no entanto, as vendas externas acumulam alta de 9,5 por cento, para 8,12 bilhões de dólares.

As vendas de máquinas agrícolas no Brasil caíram 0,9 por cento em julho ante junho, mas subiram 43,7 por cento sobre igual mês de 2007, para 5 mil unidades.

No acumulado do ano, as vendas tiveram um forte aumento de 50,8 por cento, para 30,4 mil unidades.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)