Patrus quer reajustar Bolsa Família para combater alta de preços

sexta-feira, 6 de junho de 2008 13:27 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, vai propor um reajuste no valor dos benefícios pagos pelo programa Bolsa Família por conta do aumento dos custos dos alimentos.

O reajuste seria de 6 por cento, o que segundo Patrus equivaleria ao aumento dos gastos com alimentos, disse o ministro nesta sexta-feira, durante cerimônia no Palácio do Planalto.

O percentual proposto é um dos cenários que Patrus pretende apresentar ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Se aprovado, o aumento seria concedido quatro meses antes das eleições municipais. O aumento anterior ocorreu em julho do ano passado.

O Bolsa Família, principal programa social do governo, concede benefícios entre 18 e 172 reais dependendo da renda e da composição de cada família.

O programa, que atinge 11,1 milhões de famílias, incluiu um número maior de beneficiados recentemente, quando aumentou a faixa etária dos adolescentes participantes de 15 para 17 anos.

Dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV) indicam que inflação da camada mais pobre da população está acima da variação de preços das demais classes de renda. A FGV prevê que a tendência deve continuar em razão da pressão dos alimentos.

O Índice de Preços ao Consumidor da baixa renda (IPC-C1) subiu de janeiro a maio 4,62 por cento e, em 12 meses, 8,24 por cento.

Patrus disse que participará de campanhas eleitorais nos finais de semana e que levará em consideração a postura ética.

(Texto de Carmen Munari; Edição de Renato Andrade)