Fannie Mae apresenta novo prejuízo e reduzirá dividendos

terça-feira, 6 de maio de 2008 11:02 BRT
 

NOVA YORK, 6 de maio (Reuters) - A Fannie Mae FNM.N, maior provedora de financiamento domiciliar dos Estados Unidos, divulgou seu balanço trimestral nesta terça-feira com seu terceiro prejuízo consecutivo à medida em que a crise imobiliária do país piorou no primeiro trimestre de 2008.

A empresa com garantias federais afirmou ainda que pretende reduzir o dividendo de suas ações começando com o pagamento do terceiro trimestre e levantar 6 bilhões de dólares em novo capital através de ofertas públicas de títulos.

O prejuízo da Fannie Mae, depois do pagamento de dividendos preferenciais, foi de 2,51 bilhões de dólares, ou 2,57 dólar por ação, no primeiro trimestre. No quatro trimestre de 2007, a companhia teve prejuízo recorde de 3,6 bilhões de dólares.

Há um ano, pouco antes da crise no mercado de moradias e de crédito, a empresa teve um lucro, depois do pagamento de dividendos preferenciais, de 826 milhões de dólares, ou 0,85 dólar por ação.

Analistas de Wall Street, em média, esperavam perda líquida de 1,48 dólar por ação, excluindo-se itens especiais, segundo a Reuters Estimates.

A queda no preço das moradias e crescente inadimplência que se iniciaram na crise das hipotecas de alto risco (subprime) se espalharam para os empréstimos de qualidade que fazem o grosso dos negócios da Fannie Mae e de sua concorrente menor, a Freddie Mac FRE.N.

A Fannie Mae e a Freddie Mac oferecem capital para os mercados hipotecários nos Estados Unidos comprando empréstimos originados por bancos e outros financiadores.

Em fevereiro, os preços da moradias caíram aproximadamente 15 por cento ante o pico em julho de 2006, segundo índice da Standard & Poor's/Case Shiller para 20 áreas metropolitanas. Somente em fevereiro os preços caíram 2,6 por cento contra janeiro e 12,7 por cento ante fevereiro do ano anterior.

(Reportagem de Lynn Adler)