Dólar segue mercado futuro e fecha em alta de 0,19%

quarta-feira, 6 de agosto de 2008 16:33 BRT
 

Por Fabio Gehrke

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta nesta quarta-feira, descolando do cenário favorável das principais bolsas de valores, ao refletir ajustes de posição nos mercados futuros.

A moeda norte-americana subiu 0,19 por cento, para 1,578 real, depois de voltar ao patamar de 1,580 real na máxima da sessão.

No final da tarde, o principal índice da Bovespa subia mais de 2 por cento, enquanto as bolsas norte-americanas também operavam em território positivo. O risco-país recuava 3 pontos, para 221 pontos-básicos.

Segundo Sidnei Nehme, diretor-executivo e economista-chefe da NGO Corretora de Câmbio, o mercado seguiu fatores internos, como a movimentação nos mercados derivativos.

O fluxo cambial negativo em julho, divulgado pelo Banco Central, ilustra o fato. Apesar da forte saída de dólares, a moeda norte-americana caiu mais de 2 por cento no mês.

"Isto mostra que o (mercado de) derivativo acaba sendo mais forte do que as outras forças", disse Nehme, explicando que a montagem de posições vendidas (que aposta na queda do dólar) no mercado futuro mais que compensaram as saídas de recursos do país.

"Mas neste mês os estrangeiros começaram a reverter essa posição", diminuindo o espaço de queda do dólar, acrescentou o diretor-executivo.

De acordo com dados da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), os estrangeiros reduziram as posições vendidas em aproximadamente 4 bilhões de dólares desde 30 de julho.

"É um movimento de reajuste refletindo a percepção de que não vale apenas especular muito abaixo de 1,60 real, fica perigoso", completou Nehme.

Na última hora de negócios, o BC realizou um leilão de compra de dólares no mercado à vista e definiu taxa de corte a 1,5776 real.