Bovespa reverte no final e fecha no azul pela quarta sessão

terça-feira, 6 de maio de 2008 18:02 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Passada parte da euforia com a elevação do Brasil ao grau de investimento, a Bolsa de Valores de São Paulo fechou o pregão desta terça-feira praticamente estável, depois de ter passado a maior parte do dia no vermelho.

Depois de valorizar 10,9 por cento nas últimas três sessões e bater recordes, o Ibovespa fechou com alta de 0,03 por cento aos 70.195 pontos, ampliando mais alguns pontos no recorde de fechamento do dia anterior (70.174 pontos). O volume financeiro negociado foi de 6,9 bilhões de reais.

"As ações da Vale e da Petrobras tiveram grande participação nos resultados de hoje. O petróleo bateu recordes de alta o dia todo e as ações valorizaram bem", afirmou André Simões Cardoso, gestor de fundos da Modal Asset Management.

As preferenciais da Petrobras subiram 2,62 por cento, negociadas a 45,00 reais. As da Vale valorizaram 1,47 por cento a 55,20 reais.

Por outro lado, segundo Cardoso, ações de bancos e empresas varejistas, que nos últimos pregões exibiram valorização altíssima (algumas de até 30 por cento), foram atingidas por realização de lucros. "Já passou a euforia dos primeiros dias após o grau de investimento", acrescentou.

Ele também destacou que as condições do mercado externo melhoraram ao longo do dia, ajudando na estabilização do Ibovespa no final do pregão.

A bolsa paulista exibiu queda ao longo do dia, mas recuperou as perdas com o bom desempenho das blue chips e depois que a Bolsa de Nova York começou a subir.

Os principais índices de Wall Street abriram em queda com a empresa de financiamento hipotecário Fannie Mae apresentando grande prejuízo.   Continuação...