Senado deve criar CPI dos cartões esta semana

segunda-feira, 7 de abril de 2008 13:26 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Na terça-feira, deve ser criada a CPI exclusiva do Senado para investigar despesas com cartões corporativos do governo, depois que a Polícia Federal passou a apurar, nesta segunda-feira, o vazamento à imprensa de um suposto dossiê com dados sigilosos desses cartões referentes ao governo anterior.

Mesmo com maioria de aliados, o ambiente do Senado é mais propenso à oposição. Com o esvaziamento da comissão mista (que reúne Câmara e Senado), a oposição conseguiu que o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), se comprometesse a ler o requerimento de criação da nova CPI. O pedido aguarda leitura desde 19 de fevereiro, segundo informou o Senado.

Na comissão mista, os governistas derrubaram no voto, na semana passada, os requerimentos para convocar autoridades que pudessem prestar esclarecimentos sobre a confecção de um suposto dossiê com gastos sigilosos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e da ex-primeira-dama, Ruth Cardoso vazado à imprensa.

A presidente da CPI mista, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), chegou a decretar o fim da comissão, mas disse que vai analisar.

Sem obter a convocação de Dilma Rousseff (Casa Civil) na CPI mista, a oposição conseguiu aprovar a ida da ministra na Comissão de Infra-Estrutura do Senado para que ela preste esclarecimentos sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e sobre a situação de uma hidrelétrica.

Os senadores poderão, no entanto, questioná-la sobre o suposto dossiê. Ela tem 30 dias a contar de 3 de abril para marcar a data.

Veja a seguir os principais fatos políticos previstos para a semana.

SEGUNDA-FEIRA

-- O presidente Lula deve definir o volume de corte no Orçamento da União em reunião com ministros.   Continuação...