BOVESPA-Índice recua após abertura negativa de Wall St

quinta-feira, 7 de agosto de 2008 11:22 BRT
 

SÃO PAULO, 7 de agosto (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo passou a operar no vermelho nesta quinta-feira, depois da abertura francamente negativa de Wall Street.

Às 11h17, o Ibovespa .BVSP recuava 0,67 por cento, aos 57.154 pontos, depois de ter esboçado alta na abertura. O volume financeiro negociado na bolsa era de 922 milhões de reais.

Após dois dias de recuperação, os mercados internacionais voltavam a ser castigados com novos dados econômicos ruins na Europa e nos Estados Unidos, além de mais perdas relacionadas à crise de crédito norte-americana.

De um lado, a seguradora AIG (AIG.N: Cotações) reportou prejuízo trimestral de 5,36 bilhões de dólares, devido a perdas com as hipotecas de alto risco.

Além disso, a divulgação de queda nas vendas do Wal-Mart em julho, o aumento dos pedidos de auxílio-desemprego nos EUA e comentários pessimistas do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, impunham movimento negativo às principais bolsas internacionais.

O índice Dow Jones .DJI da Bolsa de Valores Nova York apurava desvalorização de 0,7 por cento. Um pouco antes, a queda superou 1 por cento.

"A Bovespa não está caindo mais por causa das ações da Petrobras", disse André Hanna, analista de mercado da corretora Interfloat.

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4.SA: Cotações), as de maior peso no índice, subiam 0,81 por cento, a 33,57 reais, seguindo a elevação do preço do barril de petróleo CLc1 de volta à casa de 120 dólares.

A coluna de perdas era puxada pelas ações preferenciais da TIM Participações TCSL4.SA, caindo 5,25 por cento, para 3,79 reais. A operadora de telefonia celular informou que fechou o segundo trimestre com prejuízo líquido e reduziu as estimativas de receita e margem Ebitda no ano.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Daniela Machado)