Mulher-bomba mata 16 e fere 27 no Iraque

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007 07:41 BRST
 

Por Alaa Shahine

BAGDÁ (Reuters) - Uma mulher-bomba vestindo uma túnica recheada de explosivos matou 16 pessoas na sexta-feira, em um ataque ao norte de Bagdá contra ex-insurgentes sunitas que se juntaram às forças de segurança para combater a Al Qaeda, informou a polícia.

Outras 27 pessoas ficaram feridas na explosão na cidade de Muqdadiya, a 90 quilômetros de Bagdá, na volátil Diyala, uma província que se transformou em uma das áreas mais perigosas do Iraque devido à mistura de religiões e etnias.

Mulheres e crianças estavam entre os feridos, disse a polícia.

Um adicional de 30.000 soldados dos Estados Unidos e o crescimento das patrulhas de segurança locais, organizadas principalmente por líderes tribais sunitas, têm ajudado a reduzir a violência no Iraque para o nível mais baixo em quase dois anos.

Ataques suicidas realizados por mulheres são raros no Iraque.

Um ataque feito por uma mulher-bomba feriu sete soldados dos Estados Unidos e cinco civis do Iraque em 27 de novembro em Baquba, capital de Diyala.