Petróleo recorde encerra euforia com investment grade na Bovespa

quarta-feira, 7 de maio de 2008 17:56 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - O medo dos desdobramentos da escalada do petróleo sobre a inflação dos Estados Unidos fez a Bolsa de Valores de São Paulo acompanhar o pessimismo de Wall Street nesta quarta-feira, pondo fim à euforia com a obtenção do grau de investimento pelo Brasil.

O Ibovespa chegou até a esboçar nova alta na abertura, mas a realização de lucros ganhou força ao longo do dia, fazendo o índice cair 1,68 por cento, aos 69.017 pontos. O giro financeiro foi de 7,1 bilhões de reais.

O mote para a inversão de tendência, depois de o índice ter subido 10,9 por cento em quatro sessões, foi a nova escalada do petróleo para 123,80 dólares o barril, novo recorde. No pregão eletrônico, após o fechamento da Bovespa o petróleo chegou a 123,90 dólares.

O movimento avivou temores de pressão inflacionária nos Estados Unidos, que poderia ser respondida com aperto monetário, hipótese colocada por Thomas Hoenig, um dos diretores do Federal Reserve, na noite de terça-feira.

"Hoje, a autoridade monetária norte-americana está mais preocupada com o crescimento da economia, mas isso pode mudar. E, se o juro começar a subir lá, vai ter repercussão no mundo inteiro", disse Gustav Gorski, economista da corretora Geração Futuro.

O resultado foi uma queda de 1,59 por cento do índice industrial Dow Jones, da Bolsa de Nova York.

Na bolsa paulista, os ventos do norte motivaram os investidores a embolsar ganhos com algumas das ações que mais subiram desde a última quarta-feira, dia em que a agência Standard & Poor's elevou o rating dos títulos soberanos do Brasil para "BBB-".

Assim, nem o anúncio de uma emissão soberana de 500 milhões de dólares, em bônus com vencimento em 2017 e prêmio menor do que o pago na última operação, foi suficiente para manter o otimismo no mercado doméstico.   Continuação...