GM eleva em 900 número de contratações para fábrica em SP

sexta-feira, 7 de março de 2008 12:55 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A General Motors aumentou de 600 para 1.500 o número de empregados que vai contratar para dar conta da elevação da produção de veículos na fábrica de São Caetano do Sul, região metropolitana de São Paulo.

"Essas contratações são necessárias para a implementação do terceiro turno de trabalho na área de produção e parte das novas vagas destina-se também a funções especializadas não diretamente ligadas à montagem de veículos, mas que se fazem necessárias para o controle e a operacionalização da nova capacidade produtiva da empresa no Brasil", informou a companhia em comunicado à imprensa enviado nesta sexta-feira.

A GM vendeu no Brasil, nos dois primeiros meses do ano, 89.675 veículos, uma expansão de 52,53 por cento em relação ao mesmo período de 2007, informou a empresa. Em comparação, o crescimento do mercado como um todo foi 38,74 por cento, de acordo com a montadora.

A fábrica da GM em São Caetano, inaugurada em 1930, produz atualmente as linhas Classic (sedã), Corsa (hatchback e sedã), Astra (hatchback e sedã), Vectra GT (hatchbach), Vectra Sedã, além da picape Montana.

O anúncio da companhia acontece depois que a GM anunciou nos Estados Unidos em fevereiro dispensa de trabalhadores e prejuízo recorde de 39 bilhões de dólares em 2007. A GM voltou a ter lucro no Brasil em 2006, após oito anos de perdas, beneficiando-se da recuperação econômica que ajudou a impulsionar a indústria automotiva do país.

A implantação do terceiro turno será feita pela primeira vez na unidade ainda neste semestre, segundo os planos da GM. O objetivo é alcançar produção adicional de 50 mil veículos por ano.

(Reportagem de Alberto Alerigi Jr.)