Turbulências ainda podem aumentar, diz Murilo Portugal, do FMI

sexta-feira, 7 de março de 2008 13:54 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A turbulência nos mercados financeiros ainda pode se intensificar, alertou um dos vice-diretores-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta sexta-feira, pedindo que os bancos centrais continuem a prover liquidez para garantir o funcionamento normal dos mercados.

O brasileiro Murilo Portugal também disse, em discurso preparado para ser apresentando em uma conferência do setor bancário, que, embora "o contágio direto" nos mercados emergentes da crise de crédito tenha sido amplamente contido, eles não vão escapar do impacto de uma desaceleração global.

Embora tenha dito que os riscos em torno da perspectiva econômica global estejam inclinados para o lado negativo, Portugal acrescentou que os formuladores de política não devem perder de vista os riscos inflacionários, particularmente os decorrentes dos preços das commodities.

"Os desequilíbrios globais" foram outro perigo citado por ele para a economia global, em particular o déficit em conta corrente dos Estados Unidos, que deve permanecer alto apesar da queda prevista para 4,8 por cento do PIB este ano, frente aos 5,7 por cento apurados em 2007.

O resultado deve permanecer elevado se não forem tomadas grandes medidas em taxas de câmbio, disse Portugal.

"A política monetária deve ser a primeira linha de defesa" para formuladores de políticas que tentam combater a desaceleração do crescimento e ao mesmo tempo permanecer vigilantes com a inflação, disse.

(Reportagem Christian Plumb)