Planejamento quer controle dos gastos com cartão do governo

sexta-feira, 7 de março de 2008 14:54 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério do Planejamento e a Controladoria Geral da União encaminharam aos ministérios as novas regras de uso do cartão corporativo do governo e determinaram atenção ao controle de gastos.

O uso inadequado do cartão de pagamentos do governo provocou a saída da ministra da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, e levou o Congresso a convocar uma CPI mista, que ainda será instalada.

Em nota encaminhada na quinta-feira aos ministérios, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e da Controladoria Geral da União, Jorge Hage, salientaram a limitação no uso de saques e a utilização dos cartões.

Em portaria publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União, Paulo Bernardo autorizou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a fazer saques em dinheiro com o cartão do governo até o limite de 30 por cento do total da despesa anual da entidade com este tipo de gasto.

A autorização só vale para despesas em locais onde não seja possível a operação com cartão de crédito.