AGENDA POLÍTICA-Nova política industrial será anunciada na 2a

sexta-feira, 9 de maio de 2008 17:14 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Na próxima segunda-feira, o governo lança no Rio de Janeiro a nova política industrial. Composta por isenção tributária e juros subsidiados, deve estimular investimentos em 24 setores da indústria nacional.

O principal objetivo das medidas é elevar o investimento direto de 17,6 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) para 21 por cento. O anúncio da chamada Política de Desenvolvimento Produtivo terá a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As medidas levaram mais de um ano em gestação.

A indicação do funcionário da Casa Civil responsável pelo vazamento de informações com gastos do governo de Fernando Henrique Cardoso também vai ocupar os debates na próxima semana.

A oposição quer convocar José Aparecido Nunes Pires, secretário de controle interno da Casa Civil, que teria enviado os dados para André Fernandes, assessor do senador Álvaro Dias (PSDB), para depor na CPI mista dos cartões corporativos.

A seguir os principais eventos da semana.

SEGUNDA-FEIRA

-- O governo lança na sede do BNDES, no Rio de Janeiro, às 10h, a nova política industrial, com a presença do presidente Lula. Foram convidados os 27 governadores, empresários, associações empresariais e representantes de centrais sindicais.

-- Às 14h, em Itaguaí (RJ), o presidente Lula assinará ordem de início das obras do Arco Rodoviário do Rio de Janeiro, que dará acesso ao porto de Sepetiba de toda a malha rodoviária do país.

-- No início da noite, o presidente Lula estará em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, para participar da comemoração dos 30 anos da greve da Scania, na sede do Sindicato do ABC. O movimento desencadeou uma onda que culminou com as grandes paralisações dos metalúrgicos em 1979 e 1980.   Continuação...