Dados sugerem que economia dos EUA está estagnando

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008 17:33 BRST
 

Por Joanne Morrison

WASHINGTON (Reuters) - O mercado imobiliário dos Estados Unidos ainda não chegou ao fundo do poço, o número de pessoas com auxílio-desemprego atingiu o maior nível em mais de dois anos e os consumidores estão apertando os cintos, mostraram relatórios nesta quinta-feira, sugerindo que a economia do país está estagnando.

As vendas pendentes de moradias caíram 1,5 por cento em dezembro e 24 por cento em relação há um ano.

O Departamento de Trabalho informou que os pedidos de auxílio-desemprego alcançaram um nível não visto desde outubro de 2005, no rescaldo do furacão Katrina.

No varejo, uma série de relatórios de importantes redes como Wal-Mart e Target Corp mostraram que os consumidores estão mais retraídos. As vendas em varejo ficaram abaixo do esperado e até caíram em alguns casos.

"O risco de recessão certamente aumentou", disse Mark Vitner, economista do Wachovia Securities, na Carolina do Norte, que espera que a economia continue fraca até o mercado imobiliário alcançar o pior estágio da crise, em meados do ano.

ATÉ O FUNDO DO POÇO

No ano passado como um todo, as vendas pendentes de moradias ficaram no menor nível desde que o dado começou a ser compilado, em 2001.

O grupo de corretores responsável pelo dado projetou que as vendas devem continuar fracas até a segunda metade do ano e, a partir daí, o mercado deve começar a melhorar.   Continuação...