Medvedev libera mais crédito para bancos russos combaterem crise

terça-feira, 7 de outubro de 2008 08:12 BRT
 

Por Oleg Shchedrov e Michael Stott

MOSCOU, 7 de outubro (Reuters) - O presidente russo, Dmitry Medvedev, anunciou nesta terça-feira mais 950 bilhões de rublos (36,4 bilhões de dólares) em créditos extras para os bancos, após reunião de emergência no Kremlin.

A idéia do governo russo é garantir recursos para que as instituições possam lutar contra a crise financeira global, que fez com que o mercado acionário do país registrasse o pior tombo na véspera.

Medvedev disse que a maior parte dos recursos, oferecidos por um prazo de cinco anos, será repassado ao mercado por meio dos dois maiores bancos estatais, o Sberbank SBER03.MM e o VTB (VTBR.MM: Cotações).

Em um movimento surpreendente, a Islândia disse que a Rússia teria oferecido um empréstimo de 4 bilhões de euros (5,4 bilhões de dólares) de suas enormes reservas internacionais para fortalecer a moeda da ilha nórdica, mas não houve confirmação imediata da notícia em Moscou.

As notícias sobre a reunião de emergência no Kremlin começaram a aparecer depois que a bolsa de valores do país teve seu pior dia na segunda-feira. O índice RTS perdeu 19,1 por cento, à medida que o pânico tomou conta do mercado e os investidores fugiram para ativos considerados mais seguros.