Empresas brasileiras e espanholas disputam linhas de transmissão

quarta-feira, 7 de novembro de 2007 09:25 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 7 de novembro (Reuters) - Vinte e um grupos disputarão nesta quarta-feira nove linhas de transmissão de energia elétrica e quatro subestações, em leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Estarão presentes empresas brasileiras e espanholas, informou a Aneel.

Assim como nos leilões de rodovias, vencerá quem oferecer a menor tarifa ao consumidor. O preço da transmissão de energia é apontado por empresas como a Companhia Vale do Rio Doce (VALE5.SA: Cotações) como um obstáculo para investimentos.

Ao todo serão sete lotes em oferta e os grupos se dividem entre 17 empresas e quatro consórcios. Entre as empresas, quatro são espanholas: Isolux, Cobra Instalaciones, Cymi Holding e Elecnor. Dos consórcios participam estatais Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) e Eletronorte.

As concessões referem-se à construção, operação e manutenção de aproximadamente 1.941 quilômetros de novas linhas de transmissão da rede básica, a serem construídas em dez Estados. As linhas passam pelos Estados de Alagoas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Sergipe e Tocantins.

Os empreendimentos entrarão em operação em prazos que variam entre 15 e 21 meses, após a assinatura dos contratos de concessão. Os investimentos necessários são de cerca de 1,051 bilhão de reais.

"As novas linhas irão reforçar a capacidade de transmissão do Sistema Interligado Nacional (SIN), e possibilitar a geração de cerca de 9.620 empregos diretos nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sul", informou a Aneel em um comunicado.