Japão finalmente escolhe nome para presidir BC do país

segunda-feira, 7 de abril de 2008 08:47 BRT
 

Por Tetsushi Kajimoto

TÓQUIO (Reuters) - O governo do Japão escolheu nesta segunda-feira o presidente interino do banco central do país, Masaaki Shirakawa, como seu indicado para presidir o Banco do Japão permanentemente, finalmente encontrando um candidato que a oposição deve apoiar após semanas de crise.

O governo, com problemas para resolver os problemas de sucessão que deixaram o Banco do Japão sem um presidente pela primeira vez em 80 anos, quer um presidente permanente para a reunião do G7 em Washington na sexta-feira.

Mas enquanto a terceira tentativa do governo em nomear um presidente provavelmente deva ser aprovada pelo Parlamento, com a oposição demonstrando apoio, a sucessão pode iniciar uma disputa sobre o último indicado do governo para a presidência da Câmara.

A indicação de Shirakawa ocorre logo antes de uma reunião de dois das do banco central do país, a ser iniciada na terça-feira, na qual Shirakawa já deve atuar como presidente em exercício.

A expectativa é de que a reunião não termine com um corte na já baixa taxa de juros básicos do Japão, mas será observada atentamente para averiguar se a instituição se tornou mais pessimista quanto ao panorama econômico.

Os mercados financeiros têm se focado mais nos problemas norte-americanos, mas analistas afirmam que o Japão precisa enviar um líder permanente do Banco do Japão para a reunião do G7, porque um presidente temporário não estaria propenso a se comprometer com decisões de longo prazo em negociações com outros bancos centrais.

Shirakawa, ex-oficial do banco central, é visto por economistas como escolha lógica para romper com os entraves políticos.