FHC diz que governo brinca de poliana na crise financeira

terça-feira, 7 de outubro de 2008 17:14 BRT
 

SÃO PAULO, 7 de outubro (Reuters) - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) criticou nesta terça-feira a postura do governo Lula frente à crise financeira mundial. Ele afirmou que o governo brinca de poliana e quer anestesiar a população ao apregoar a blindagem da economia brasileira frente à turbulência externa.

"Nós vamos cobrar do governo que deixe de brincar de poliana. Não pode continuar dizendo que está tudo indo bem. Hoje mesmo o FMI (Fundo Monetário Internacional) disse que a crise apenas começou", afirmou Fernando Henrique a jornalistas durante encontro do PSDB.

Para o ex-presidente --que enfrentou em seu período de Presidência as crises do México, da Ásia, da Rússia e da Argentina--, o governo está mantendo uma atitude de "alheamento".

"Com o propósito de quê? De anestesiar o povo? Não há ninguém blindado no mundo. Há uma interconexão imensa. É declaração para enganar a população", disse Fernando Henrique, que governou o país de 1995 a 2002.

O ex-presidente, que se manifestou sobre a crise sem ser perguntado, declarou ainda que a população não será enganada porque vai sentir no bolso as consequências da desordem econômica.

No início da crise, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a economia brasileira era suficientemente sólida para enfrentar o momento externo. Mais recentemente, ele admitiu a seriedade da crise a equipe econômica vem tomando medidas para combater seus efeitos.

Com a piora do cenário, Lula também voltou a carga contra a oposição.

"Tem gente que não se conforma que o Brasil deu certo. Os mesmos que estão torcendo para que a crise pegue o Brasil são os mesmos que disseram que os trabalhadores brasileiros não tinham condição de fazer essa plataforma no Brasil", disse Lula.

O comentário foi feito pelo presidente ao participar da solenidade de batismo da plataforma P-51 da Petrobras em Angra dos Reis (RJ).

(Reportagem de Carmen Munari; Edição de Alexandre Caverni)