April 7, 2008 / 2:43 PM / in 9 years

BOVESPA-Índice ruma para sexta alta, com EUA e Europa

3 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO, 7 de abril (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo rumava para a sexta sessão consecutiva de ganhos nesta segunda-feira, alavancada pelo otimismo dos mercados dos Estados Unidos e da Europa com notícias animadoras do setores de finanças e mineração.

Às 11h40, o Ibovespa assinalava alta de 1,17 por cento, aos 65.197 pontos. O giro financeiro era de 1,5 bilhão de reais.

Para operadores, o mercado está balizando as operações no noticiário corporativo, cujas novidades desta segunda-feira reforçaram a leitura de que os piores momentos da crise de crédito nos Estados Unidos ficaram para trás.

"Momentaneamente, os investidores deixaram de lado as preocupações com a economia e estão olhando mais para as empresas", disse Carlos Alberto Ribeiro, diretor da Novação Distribuidora.

O entusiasmo dos investidores foi aceso com a informação de que a empresa de crédito hipotecário Washington Mutual deve receber uma injeção de 5 bilhões de dólares da empresa de private equity TPG e de outros investidores.

Além disso, as ações do UBS subiam forte, após o Merrill Lynch ter recomendado a compra das ações do banco suíço, um dos mais atingidos pela crise das hipotecas de alto risco nos Estados Unidos.

No caso brasileiro, o quadro animador ganhou ainda mais força após o Goldman Sachs elevar o setor de metais e mineração da Europa de neutro para atrativo, o que impactou positivamente as ações de empresas ligadas ao segmento.

As ações preferenciais da Vale (VALE5.SA) subiam 2,24 por cento, a 52,95 reais. No setor de siderurgia, o ritmo de valorização era liderado pelos papéis preferenciais da Gerdau (GGBR4.SA), com avanço de 2,67 por cento, a 63,44 reais.

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4.SA) acompanhavam o ritmo, com elevação de 1,34 por cento, a 79,88 reais, também favorecidas pelo incremento nas cotações do petróleo CLc1.

Mas a líder de alta eram as ações preferenciais da Aracruz ARCZ6.SA, com elevação de 4,32 por cento, a 13,05 reais. A fabricante de papel e celulose reportou nesta segunda-feira que seu lucro líquido do primeiro trimestre de 2008 ficou em 167,9 milhões de reais, uma queda de 40 por cento em relação ao resultado obtido um ano antes.

No entanto, a Aracruz informou também que a forte demanda e baixo nível de estoques mundiais permitiram um novo aumento de preços a partir de 1o de abril.

Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Cláudia Pires

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below