BOVESPA-Índice ruma para sexta alta, com EUA e Europa

segunda-feira, 7 de abril de 2008 11:40 BRT
 

SÃO PAULO, 7 de abril (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo rumava para a sexta sessão consecutiva de ganhos nesta segunda-feira, alavancada pelo otimismo dos mercados dos Estados Unidos e da Europa com notícias animadoras do setores de finanças e mineração.

Às 11h40, o Ibovespa assinalava alta de 1,17 por cento, aos 65.197 pontos. O giro financeiro era de 1,5 bilhão de reais.

Para operadores, o mercado está balizando as operações no noticiário corporativo, cujas novidades desta segunda-feira reforçaram a leitura de que os piores momentos da crise de crédito nos Estados Unidos ficaram para trás.

"Momentaneamente, os investidores deixaram de lado as preocupações com a economia e estão olhando mais para as empresas", disse Carlos Alberto Ribeiro, diretor da Novação Distribuidora.

O entusiasmo dos investidores foi aceso com a informação de que a empresa de crédito hipotecário Washington Mutual deve receber uma injeção de 5 bilhões de dólares da empresa de private equity TPG e de outros investidores.

Além disso, as ações do UBS subiam forte, após o Merrill Lynch ter recomendado a compra das ações do banco suíço, um dos mais atingidos pela crise das hipotecas de alto risco nos Estados Unidos.

No caso brasileiro, o quadro animador ganhou ainda mais força após o Goldman Sachs elevar o setor de metais e mineração da Europa de neutro para atrativo, o que impactou positivamente as ações de empresas ligadas ao segmento.

As ações preferenciais da Vale (VALE5.SA: Cotações) subiam 2,24 por cento, a 52,95 reais. No setor de siderurgia, o ritmo de valorização era liderado pelos papéis preferenciais da Gerdau (GGBR4.SA: Cotações), com avanço de 2,67 por cento, a 63,44 reais.

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) acompanhavam o ritmo, com elevação de 1,34 por cento, a 79,88 reais, também favorecidas pelo incremento nas cotações do petróleo CLc1.   Continuação...