Prejuízo da TIM cresce 30% por falha em cobrança

quarta-feira, 7 de novembro de 2007 11:40 BRST
 

Por Alberto Alerigi

SÃO PAULO (Reuters) - A TIM Participações teve prejuízo 30 por cento maior no terceiro trimestre, na comparação com 2006, somando 121,8 milhões de reais. As ações da empresa do segundo maior grupo de telefonia móvel do país caíam quase 3 por cento ao final da manhã [ID:nN07186406].

O resultado foi impactado por uma despesa contábil adicional provocada por uma falha da companhia em processar contas a receber de vendas parceladas de aparelhos no trimestre passado e nos três últimos exercícios fisciais.

Com isso, a empresa eliminou da linha de contas a receber o volume de 173,3 milhões de reais no terceiro trimestre, dos quais 118,6 milhões de reais foram registrados como despesa de inadimplência.

Sem esse efeito, a operadora teria fechado o trimestre passado com lucro líquido de 51,5 milhões de reais, revertendo o prejuízo de 93,76 milhões de reais sofrido um ano antes, segundo relatório de resultados. No segundo trimestre, a TIM teve lucro de 34 milhões de reais.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 547,28 milhões de reais, recuo de 5 por cento sobre o obtido no terceiro trimestre de 2006. A margem Ebitda da operadora ficou em 17,3 por cento, ante 21,1 por cento um ano antes.

Porém, se não fosse considerado o problema com o processamento das contas, o Ebitda teria sido de 720,5 milhões de reais, crescimento de 25,3 por cento sobre o terceiro trimestre de 2006. A margem ajustada seria de 22,4 por cento, avanço de 1,3 ponto percentual na mesma comparação.

A empresa informou que os problemas na contabilidade, percebidos por um novo sistema de crédito e cobrança implantado no terceiro trimestre, já foram corrigidos.