Braskem tem lucro de R$132 mi no 3o tri ante prejuízo em 2006

quarta-feira, 7 de novembro de 2007 13:25 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Braskem, maior petroquímica da América Latina, anunciou nesta quarta-feira lucro no terceiro trimestre, revertendo um prejuízo no mesmo período do ano passado, ajudada por forte demanda de resinas termoplásticas.

A empresa apresentou lucro líquido de 132 milhões de reais, ante perdas de 54 milhões de reais em igual período de 2006. O lucro foi menor que os 281 milhões de reais do segundo trimestre de 2007.

A Braskem ressaltou que o segundo trimestre teve itens não recorrentes, como benefícios fiscais, que elevaram o lucro.

O Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 5 por cento em relação ao ano passado e 18 por cento ante o trimestre anterior, para 755 milhões de reais.

A receita líquida caiu 1 por cento em comparação a 2006, e 4 por cento sobre o segundo trimestre, para 5,94 bilhões de reais, afirmou a Braskem.

A Braskem afirmou que o custo crescente de matéria-prima, principalmente a nafta, elevaram seus custos e pesaram nos resultados mesmo com o crescimento de 3 por cento nas vendas de resinas termoplásticas, para 724 mil toneladas.

"A demanda por resinas termoplásticas no mercado brasileiro tem se aquecido desde o início do ano, sustentada por crescimento econômico e aumento na renda per capita", afirmou a empresa em comunicado.

Ela espera que a demanda internacional por produtos petroquímicos se mantenha forte o bastante para manter a "lucratividade adequada" da indústria nos próximos dois anos, apesar do rally do preço do petróleo que fez o preço da nafta atingir o recorde de 760 dólares por tonelada, em outubro. Às 13h20, as ações da Braskem subiam 1,27 por cento, para 15,90 reais, enquanto o Ibovespa operava praticamente estável, com leve alta de 0,05 por cento.

(Por Andrei Khalip)