RPT-Com Serra e Kassab, Alckmin diz que não quer constranger DEM

quarta-feira, 7 de maio de 2008 07:33 BRT
 

(Repete texto publicado na noite da véspera)

SÃO PAULO, 7 de maio (Reuters) - Em sua primeira aparição pública como pré-candidato à prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) compartilhou os holofotes com o governador paulista José Serra (PSDB) e o prefeito Gilberto Kassab (DEM) na inauguração do Instituto do Câncer, obra do governo paulistano.

Alckmin disse que está em busca de alianças com todos os partidos que ainda não tenham candidato.

"Não vou criar nenhum constrangimento a outros partidos, respeitamos os partidos, respeitamos a vontade dos partidos. Agora, conversa é sempre bom", afirmou o ex-governador paulista a jornalistas na terça-feira.

Sua pré-candidatura sinaliza o rompimento da aliança com o DEM, que pretende lançar Kassab.

Na véspera, o diretório municipal do PSDB lançou oficialmente a candidatura de Alckmin após meses de tentativa de entendimento com o Democratas. A reunião dos tucanos foi marcada por troca de insultos, acusações e vaias entre as duas correntes da legenda, a que defende a candidatura de Alckmin e a que prega que o partido abdique da candidatura própria e apóie Kassab. Os pró-Kassab prometem levar a tese à convenção da legenda em junho.

"Unanimidade existe depois de tomada a decisão. Antes, não tem problema, as pessoas expõem propostas, defendem teses. Eu nunca vi o PSDB com tanta força, que vem de baixo, da militância", comentou Alckmin sobre a decisão do partido.

SEGUNDO TURNO   Continuação...