BC japonês mantém juros e reduz suas perspectivas de crescimento

sexta-feira, 7 de março de 2008 08:13 BRT
 

TÓQUIO, 7 de março (Reuters) - O Banco do Japão reduziu suas estimativas para a economia do país, segundo relatório mensal divulgado nesta sexta-feira, afirmando que o crescimento está se reduzindo devido à queda no segmento interno de moradias e alto custo de matérias primas e energia.

O BC japonês manteve as taxas de juros no país em 0,5 por cento nesta sexta-feira, na última reunião da instituição sob o comando do presidente Toshihiko Fukui, agora substituído por Toshino Muto.

A taxa é a mesma desde fevereiro de 2007, quando a elevou em 0,25 ponto percentual. A decisão foi unânime entre os nove membros da instituição com poder de voto.

No relatório mensal anterior, o Banco do Japão afirmou que a economia do país parecia estar desaquecendo, principalmente devido a investimentos ruins no mercado de moradias do país.

Os lucros corporativos continuam altos, mas o crescimento está diminuindo, enquanto a produção tem ficado praticamente estável nos últimos dados, apontou o BC japonês.

Foi um tom menos animador que o do relatório anterior, que afirmou que os lucros das empresas estavam num patamar elevado e que o nível de produção continuava a aumentar.

(Reportagem de Leika Kihara)