8 de Agosto de 2008 / às 20:24 / em 9 anos

SAIBA MAIS-Reação internacional ao conflito na Ossétia do Sul

8 de agosto (Reuters) - Estados Unidos, Otan, e União Européia pediram o fim imediato dos conflitos na região separatista da Geórgia Ossétia do Sul e fizeram um apelo por conversações entre os dois lados.

Aqui estão alguns detalhes:

FRANÇA:

”O ministro das Relações Exteriores e das Relações Européias, Bernard Kouchner, está extremamente preocupado com os eventos da Ossétia do Sul, Geórgia. Ele considera deplorável a perda de vidas humanas.

A França reintera o seu apoio à soberania e à integridade territorial da Geórgia e suas fronteiras reconhecidas internacionalmente.

A França pede a todos os envolvidos que cessem as hostilidades imediatamente e voltem sem demora às negociações, que é a única forma de resolver a crise.”

ALEMANHA: ministro das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier:

”Estou chocado com a escalada da violência na Ossétia do Sul nas últimas 48 horas. Ainda não está claro quem é o responsável pelo início da violência.

Todas as operações de combate precisam parar e todas as forças enviadas à Ossétia do Sul nas últimas 48 horas precisam recuar. Eu expressei esta opinião ao presidente georgiano, Saakashvili, e ao ministro do Exterior russo, Lavrov, por telefone”.

Thomas Steg, porta-voz do governo:

“A chanceler Angela Merkel pediu para as partes do conflito na Ossétia do Sul mostrarem calma e moderação e pediu o fim imediato do uso da força.”

GRÃ-BRETANHA: porta-voz do primeiro-ministro, Gordon Brown:

“Nós estamos pedindo um cessar-fogo imediato para o confronto na Ossétia do Sul e pedindo uma retomada direta do diálogo entre as partes.”

UNIÃO EUROPÉIA; chefe de Relações Exteriores, Javier Solana:

“Eu estou profundamente preocupado com a situação dramática na Geórgia e considero deplorável a perda de vidas humanas e o sofrimento causado à população civil. Eu falei com (o ministro do Exterior russo) Sergei Lavrov e (o ministro do Exterior da Geórgia) Eka Tkeshelashvili e pedi para que ambos não poupem esforços para obter um cessar-fogo imediato. Nós iremos continuar trabalhando implacavelmente para que as partes e as comunidade internacional, em particular a OSCE (Organização de Segurança e Cooperação na Europa) para ajudar a encontrar um caminho para sair da crise.”

ESTADOS UNIDOS: porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, em comunicado em Pequim:

“O presidente George W. Bush tem sido informado regularmente sobre a situação. Eu quero reiterar em seu nome que os Estados Unidos apóiam a integridade territorial da Geórgia e pedem um cessar-fogo imediato. Nós pedimos que todas as partes, georgianos, ossetianos e russos, diminuam as tensões e evitem um conflito. Nós estamos trabalhando nos esforços de mediação e nós estamos pedindo que as partes reiniciem os diálogos.”

OTAN:

“O secretário geral da Otan (Jaap de Hoop Scheffer) pediu a todas as partes um fim imediato do confronto armado e pediu conversações diretas entre as partes.”

Reportagem de David Cutler e Janet Lawrence

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below