InBev decepciona no trimestre e ações despencam

quinta-feira, 8 de novembro de 2007 09:33 BRST
 

BRUXELAS, 8 de novembro (Reuters) - A InBev, maior cervejaria do mundo em volume, divulgou nesta quinta-feira dados trimestrais que decepcionaram investidores, depois que um verão europeu mais ameno e mudança na preferência dos consumidores reduziram o interesse pelas cervejas Stella Artois e Beck's da companhia.

Apesar disso, a companhia divulgou que prevê um final de ano mais forte, mas isso não ajudou a segurar a queda de mais de 15 por cento nas ações da empresa, formada pela união da belga Interbrew com a brasileira AmBev AMBV4.SA.

A InBev informou lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda na sigla em inglês) ficou em 1,33 bilhão de euros (1,95 bilhão de dólares), contra uma média de previsões de 1,35 bilhão de euros apurada pela Reuters junto a 13 analistas.

"Nosso terceiro trimestre foi abaixo de nossas expectativas", afirmou o presidente-executivo da empresa, Carlos Brito, em comunicado. "Acreditamos ter programas comerciais em andamento para proporcionar um forte quarto trimestre."

O volume de vendas de cerveja cresceu 3,6 por cento no período de julho a setembro.

O faturamento cresceu para 3,78 bilhões de euros no trimestre, expansão de 4,8 por cento, contra uma média de estimativas de 3,82 bilhões de euros. A margen Ebtida se ampliou para 35,2 por cento.

O maior impulso para a empresa veio da América Latina, onde o Ebitda na região maior que inclui o Brasil aumentou 18,7 por cento, acima do esperado, e na região sul que inclui a Argentina aumentou 32,6 por cento, em linha com as previsões. Na América do Norte o Ebitda melhorou por conta de contínuos controles de custos.

Nos mercados emergentes, a Europa Oriental teve melhora no desempenho, enquanto a região Ásia-Pacífico teve lucro parecido com obtido um ano antes.

A InBev disse que o recente aumento no preço das commodities, especialmente de cevada e malte, deve impactar os custos de venda em 2008 em todas as suas unidades.