BC compra dólar do mercado após 2 meses de ausência

segunda-feira, 8 de outubro de 2007 12:59 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Central quebrou um jejum de quase dois meses nesta segunda-feira e, mesmo com o dólar em alta, voltou a fazer leilão de compra no mercado à vista.

A atuação do BC era esperada por parte do mercado, que tem visto a moeda norte-americana nos menores níveis desde 2000, mas surpreendeu alguns analistas pela ocasião: com o dólar em leve alta e em um dia de volume fraco por conta de um feriado nos Estados Unidos.

Antes do leilão, o dólar era cotado a 1,808 real, em alta de 0,22 por cento. Com a operação, a moeda acelerou a alta e, perto do fechamento da manhã, estava em 1,820 real.

"O BC deve estar tentando segurar (a cotação) antes que venha (ingresso mais forte)", avaliou Miriam Tavares, diretora de câmbio da AGK Corretora, explicando que não houve fluxo significativo que justificasse a atuação nesta manhã.

A decisão do BC foi também interpretada como um sinal de normalização do mercado após a crise de crédito no exterior, que acabou minguando o ingresso de dólares no país.

"(O leilão) é mais um sinal de que o Banco Central considera que o pior da crise externa já passou", avaliou Vladimir Caramaschi, economista-chefe da Fator Corretora.

Antonio Madeira, economista-chefe da MCM Consultores, tem avaliação semelhante. "Sem dólares, o BC ficou fora (do mercado), mas agora as coisas podem ter melhorado. E, se começar a ter bastante dólar, o BC pode entrar comprando todos os dias", estimou.

As compras devem reforçar também as reservas internacionais, em torno de 160 bilhões de dólares desde a pausa nos leilões.   Continuação...