EUA e tchecos assinam acordo sobre escudo antimíssil

terça-feira, 8 de julho de 2008 15:23 BRT
 

Por Arshad Mohammed e Jan Lopatka

PRAGA (Reuters) - Os EUA e a República Tcheca assinaram na terça-feira um acordo para montar em território tcheco parte do escudo norte-americano de defesa antimíssil.

O pacto foi selado apesar da oposição da Rússia, que, durante a Guerra Fria, controlou aquele país do Leste Europeu.

Os chanceleres dos EUA e da República Tcheca brindaram com champanhe depois da assinatura do documento que permite instalar um radar de rastreamento a sudoeste de Praga.

Isso faz parte de um sistema desenhado para responder à suposta ameaça representada por mísseis a serem disparados eventualmente por nações como o Irã.

A celebração deles, no entanto, viu-se manchada por críticas feitas pela Rússia, que considera o sistema antimíssil um elemento capaz de minar sua capacidade de dissuasão nuclear. Além disso, os EUA não conseguiram ainda garantir com a vizinha Polônia a assinatura de um acordo por meio do qual dez mísseis de interceptação seriam colocados nesse país.

O governo norte-americano diz que o escudo serve para proteger os EUA e seus aliados de ataques com mísseis vindos dos chamados "países inamistosos" e cita informações indicando que o Irã, por exemplo, pode até 2015 dispor de mísseis de longo alcance capazes de atingir o território norte-americano.

"Quando se trata dos iranianos, nós nos deparamos, e esse também é o caso de nossos aliados e de nossos amigos, com uma crescente ameaça na forma de mísseis que atingem alvos cada vez mais distantes. Um cenário, ainda, no qual o apetite iraniano pela tecnologia nuclear continua fora de controle", afirmou a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, após assinar o acordo.

O documento, porém, recebeu críticas também entre os norte-americanos. Alguns argumentam que o sistema não provou ser eficaz sob condições reais de operação.   Continuação...