CÂMBIO-Dólar monitora piora externa e sobe após 5 dias de queda

terça-feira, 8 de abril de 2008 10:20 BRT
 

SÃO PAULO, 8 de abril (Reuters) - O dólar subia nesta terça-feira, com os investidores aproveitando o cenário externo nebuloso para realizar ajustes após cinco dias seguidos de baixa da moeda norte-americana.

Às 10h15, a divisa BRBY era cotada a 1,710 real, com alta de 0,35 por cento.

"Um ajuste não faz mal a ninguém", disse Jorge Knauer, gerente de câmbio do Banco Prosper, no Rio de Janeiro.

"Você tem caraterísticas que, teoricamente, empurram o dólar para baixo: fluxo de entrada, taxa de juro atrativa para arbitragem e uma certa tranquilidade do mercado doméstico. Mas não é assim que funciona o mercado, esses movimentos nunca são contínuos. Eles seguem uma dinâmica de realização" de lucros.

O ajuste encontrava ambiente propício na fraqueza dos mercados internacionais. De acordo com analistas do banco francês BNP Paribas, a tendência de curto prazo do dólar no Brasil está altamente ligada às condições externas.

Os futuros de Wall Street indicavam abertura negativa das bolsas de valores e o risco-país 11EMJ exibia alta de 5 pontos-básicos. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) .BVSP tinha queda de 0,7 por cento.

Os investidores aguardam a divulgação, às 15h (horário de Brasília), da ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve, quando o juro básico norte-americano foi reduzido para 2,25 por cento.

(Por Silvio Cascione; Edição de Daniela Machado)