Ativos do ABN devem adicionar lucro ao Santander já em 2008

segunda-feira, 8 de outubro de 2007 18:07 BRT
 

Por Jane Barrett

GENEBRA, 8 de outubro (Reuters) - O Santander (SAN.MC: Cotações) manteve um perfil bastante reservado durante a esquentada batalha pelo ABN Amro AAH.AS, mas o banco espanhol é saudado como o ganhador do melhor negócio frente aos outros dois parceiros do consórcio que assumirá o controle da instituição financeira holandesa, o Royal Bank of Scotland (RBS.L: Cotações) e o belgo-holandês Fortis FOR.BR.

O Santander assumirá os ativos do ABN no Brasil e na Itália, mercados nos quais o maior banco da zona do euro há tempos deseja expandir seus negócios.

O espanhol também assumirá algumas unidades de financiamento ao consumidor na Holanda, acrescentando-as a seus negócios de empréstimos que tem construído no sul da Europa.

"O consenso é que o negócio (ABN) vai adicionar 5 ou 6 por cento ao lucro (do Santander) a partir de 2008, então é muito positivo", disse um analista que não quis ser identificado. "Eles realmente ficaram com o melhor entre os três compradores."

Royal Bank of Scotland, Santander e Fortis informaram nesta segunda-feira que cerca de 86 por cento das ações do ABN haviam aceitado a oferta de 72 bilhões de euros (102 bilhões de dólares) feita pelo consórcio, após o britânico Barclays (BARC.L: Cotações) ter retirado sua proposta mais baixa na sexta-feira.

O trio de bancos deve declarar sua oferta incondicional esta semana, assim que o Fortis levantar recursos de 13 bilhões de euros para financiar o negócio.

O Santander, que está comprando a menor parte do ABN, vendeu 7 bilhões de euros em bônus conversíveis a investidores na semana passada para financiar a operação. Também vendeu participações na bolsa espanhola e no banco italiano Intesa Sanpaolo (ISP.MI: Cotações).

O banco espanhol tem uma consistente história de aquisições, incluindo o Banespa no Brasil e o britânico Abbey em 2004, em uma das maiores compras no setor bancário europeu.   Continuação...