Otimismo persiste e Bovespa fecha em recorde

segunda-feira, 8 de outubro de 2007 18:51 BRT
 

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO (Reuters) - Os investidores até tentaram realizar lucros na Bolsa de Valores de São Paulo na manhã desta segunda-feira, mas a queda atraiu compradores e o Ibovespa acabou tendo novo fechamento recorde.

O principal indicador da bolsa paulista subiu 0,55 por cento, para 62.660 pontos, superando o recorde anterior de 62.340, registrado em 1o de outubro. Na mínima do dia, o índice chegou a cair 0,8 por cento, mas na máxima atingiu 62.724 pontos.

Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones recuou 0,16 por cento, com discreta realização de lucros depois dos recordes de sexta-feira.

As ações da Petrobras se sobressaíram na Bovespa, ao subirem 1,13 por cento, a 61,84 reais, com giro bem acima de Companhia Vale do Rio Doce, o que não ocorria há algum tempo.

As ações da estatal negociaram cerca de 640 milhões de reais, enquanto as da mineradora 465 milhões de reais.

Os papéis da Petrobras estão atrasados em relação aos da Vale e ao Ibovespa. Enquanto eles acumulavam até sexta-feira alta de 24 por cento no ano, o Ibovespa tinha avançado 40 por cento e Vale cerca de 89 por cento.

"(A Petrobras) comandou a recuperação do mercado (nesta segunda). Hoje ela está ex-juros e na semana passada saiu projeção de que o petróleo deve ficar perto de 80 dólares no fim do ano", disse Décio Pecequilo, operador-sênior da corretora TOV. Segundo ele, não se deve levar em conta a queda do preço do petróleo no mercado internacional nesta sessão pelo fato de ser feriado nos Estados Unidos, o que ajudou a minguar os negócios no mundo inteiro.   Continuação...